Sinopses dos

espetáculos

AB-REAÇÃO

20 de março às 20h

Em formato de show performativo, o espetáculo conta a história de quatro adolescentes que querem formar uma banda de punk vegetariano, reivindicando sua verdade de discurso no mundo. As quatro músicas autorais da montagem dialogam com cenas sobre relação mãe-filha, depressão e suicídio na adolescência, sendo indicado para os mais diferentes públicos, por tocar em questões comuns de cada adolescência.

Ficha técnica
Direção: Bruna Martini 
Assistente de direção: Kamala Ramers 
Elenco: Anna Marques, Bruna Martini,Luciana Matias, Lorena Aloli, Pedro Mazzepas
Direção musical: Bruna Martini e Pedro Mazzepas 
Direção de arte: Julia Wolf 
Iluminação: Luisa L’Abbate
Produção: Anna Marques e Ana Sofia Macassi
Operador e técnico de som: Arnold Gules

CABARÉ DA NEGA 

22 de março às 20h

Um grupo de palhaços e uma banda se juntaram para um grande espetáculo! Sinfonia de besteiras, afinadas em rir sem dó! Um cabaré irreverente, excêntrico, desconhecido internacionalmente, para toda a família, orquestrado pela maestra Madame Froda!! Você não pode perder! 

Ficha técnica

Direção: Ana Luiza Bellacosta 
Elenco: Ana Luiza Bellacosta, Lelê Marins, Guilherme Carvalho e Elisa Carneiro 
Banda: Família Ferrari 
Produção: Lelê Marins

JOÃO, JOÃZINHO, JOÃOZITO

24 de março às 11h

É uma peça de teatro bem assim: Era uma vez um menino que de vez em quando virava dois. Era uma vez dois meninos que às vezes viravam bois. Viviam num pasto bonito e chuvoso que poderia ser uma vendinha ou um circo. Eles viviam aventuras com seus amigos cachorros, formigas, ventinhos, vaga-lumes e livros…

Ficha técnica
Inspirado na obra homônima de Claudio Fragata
Direção e Dramaturgia: Ana Flávia Garcia
Elenco: Marilia Cunha e Nadja Dulci
Direção Musical: Ana Flávia García
Trilha Sonora: Lucas Ferrari
Música Original: Ana Flávia Garcia e Alessandro Lustosa
Cenografia: Jonathan Andrade
Figurino: Vanderlei Costa
Iluminação: Ana Quintas
Fotografia: André Santangelo
Design Gráfico: Gabriel Guirá
Assessoria de Mídias Digitais: Gabriel Guirá
Assessoria de Imprensa: Luiz Alberto Ozório
Coordenação de Produção: OF Produção Cultural
Produção Executiva: Liana Farias e Lídia Oyo
Produção: Thays Elinne

MANIFESTO TRAV(ECO) - CIBORGUE 

21 e 23 de março às 19h30

Apresentada pela travesti Maria Léo Araruna, trata sobre como o mito da criatura ciborgueana - que habita entre o orgânico e o tecnológico - pode servir de paradigma para compreender a construção e os processos de socialização do corpo transfeminino. A apresentação propõe encarar a travesti enquanto uma figura mitológica, pois se acredita que  a narrativa ficcional é capaz de constituir uma outra gramática sobre os contextos e relações em que ocorre a violência transfóbica.

Ficha técnica
Direção, concepção, atuação: Maria Léo Araruna

BATALHA DE DANÇAS

22 de março às 21h

Conta com mulheres de diversas vertentes da dança para uma Batalha Show de danças variadas (all style), com direito a uma DJ, 3 juradas e uma MC. Sendo os formatos usuais dessas batalhas permeados por maioria homens, convidamos mulheres artistas de Brasília para ocuparem o espaço do Sesc Garagem a fim de difundir e compartilhar uma com a outra e com o público a sua dança e a sua expressão, afirmando e celebrando a força e a presença das mulheres também na área da dança.

Dançarinas

Aurea Lúcia, Fabiana "FaBgirl", Flavia Dambros, Giulia Helena ou Sintra Padam, Jô Gomes, Júlia Maia, Kona Zion, Maria Tavares, Nina Maia, Priscila Paixão e Tauane Lyz.

ISTO TAMBÉM PASSARÁ, ANTES QUE EU MORRA

23 de março às 20h

Da companhia brasiliense víÇeras, tem como base vivências e depoimentos reais das atrizes em cena e no vídeo. A descoberta de si e do outro, e o feminino são abordados na dramaturgia. O "beijo", a “estrada”, a “baleia”, o “café” são alguns dos elementos poéticos que conduzem o encontro das atrizes, no palco e no vídeo. Mulheres que, ao serem espelhos umas das outras, também refletem a si mesmas, reais ou virtuais, duplicadas, multiplicadas, ou mesmo sozinhas.

Ficha técnica
Realização: cia víÇeras
Idealização e direção: Marcia Regina
Elenco de palco: Aila Beatriz, Luênia Guedes, Deborah Alessandra e Luciana Matias
Mães: Luiza Lúcia, Maria do Perpétuo Socorro Learth Cunha, Olga Maria Lana da Costa, Neide Ferreira de Sousa Varjão, Angela Maria Alves, Maria das Graças, Ana Soares Oliveira e Maria Olinda Caetano Matias.
Dramaturgia: Marcia Regina e atrizes
Elenco de vídeo: Tatiana Bittar, Luara Learth, Raquel Ferreira, Karine Ribeiro e Maria Eduarda
Direção de vídeo do espetáculo: Marcia Regina
Videomapping: Mari Mira
Direção de arte: Maíra Geraldo
Direção musical: Letícia Fialho
Iluminação: Ramon Lima
Direção de produção: Cristhian Cantarino
Assistente de produção: Jordana Mascarenhas
Arte gráfica: Roberto Dagô
Assessoria de imprensa: Bruna Adelaide
Vídeos do espetáculo: Marcia Regina e Roberto Dagô
Fotografia still, direção de fotografia do teaser e edição: Thais Mallon
Direção cinematográfica e de fotografia do documentário: Marcia Regina
Direção de fotografia e edição do documentário: Gustavo Letruta
Trilha sonora do teaser: Joe Silhueta – Café amargo
Colaboração artística: Sabrina Cunha, Elisabeth Maia e Soledad Garcia
Gestão administrativa: G&C Incentivem Soluções Culturais

LAVANDERIA BAILARINA

24 de março às 20h

Madrugada. Uma quitinete. Este é o cenário onde acontece uma jornada por emoções e experiências vividas pela moradora insone. Perda e solidão, escapismo e euforia, dores do passado e pequenas alegrias do cotidiano: sentimentos típicos da vida urbana expressos através de canções. Espetáculo que transita pela linguagem da música, teatro e performance. 
Ficha técnica:
Direção, roteiro e canções: Miriam Virna
Diretores assistentes: Catarina Accioly e Roberto Dagô
Elenco / Músicos: Gabriel Lourenço, Juliano Coacci e Miriam Virna
Figurino e Visagismo: Marcus Barozzi
Iluminação: Ramon Lima
Arranjos: Samuel Mota, Sascha Kratzer e Victor Castelo.
Adereços de cena: Julie Million
Cenário: o grupo
Produção: Ramon Lima e Miriam Virna
Designer: Ramon Lima
Estúdio: Fernando Schettini
Voz em off: Chico Sant´Anna
Poema incidental: Luiz Buff
Fotografia: Naiara Pontes

Ouça as canções

OBSCENA

21 de março às 20h

Livremente adaptado do texto homônimo de Hilda Hilst. Em busca do sentido das coisas, Catarina vive na Obscena fusões entre atriz e a personagem, a escritora e a diretora, o audiovisual e a cena teatral, numa trajetória simbólica em busca de respostas para o estar vivo e presente no aqui e agora em contraponto com as memórias, o futuro incerto.  

Ficha técnica

Direção e Atuação: Catarina Accioly
Supervisão: Miriam Virna
Diretores assistentes: Clara Maria Matos e Emanuel Lavor
Direção de arte: William Ferreira
Trilha sonora original: Lucas Ferrari
Iluminação: Emmanuel Queiroz
Foto: Naiara Pontes